Piadas – 1 - Homens

homem-gargalhar.gifTEM QUEM NÃO GOSTE...
Dois estudantes de conduta duvidosa iam caminhando pelo campus quando um deles disse:
Onde é que conseguiste essa magnífica bicicleta ?
O segundo respondeu:
- Bem, eu andava por aí ontem, a pensar nos meus trabalhos, quando apareceu uma formosa mulher com esta bicicleta.
Ela atirou a bicicleta ao solo, tirou toda a roupa e disse:
- "Pega no que quiseres".
O primeiro engenheiro acenou afirmativamente:
- Boa escolha! A roupa provavelmente não te teria servido!

FRANCAMENTE!
Que me despreze, me maltrate, me agrida, tudo bem.
Mas não falar de mim nem prò analista, é demais."

MANDINGAS
Um sujeito procura um pai-de-santo para ver se consegue desfazer uma praga que lhe foi rogada há 30 anos.
O pai de santo diz:
- Pode ser, mas eu preciso saber quais as palavras exactas que foram usadas na praga.
O sujeito responde, sem hesitar:
- Eu vos declaro marido e mulher !!!

O VELHO E O PUNK
O velho senta-se num banco no ónibus de frente para um punk de cabelo comprido com mechas verdes, azuis, amarelas e vermelhas.
O velho fica olhando para o punk e o punk olhando para o velho O punk vai ficando meio invocado e pergunta ao velho:
- O que foi, vovô, nunca fez nada diferente quando jovem?
O velho responde:
- Sim, uma ocasião, muito bêbedo, transei com um papagaio; acho que você deve ser meu filho!

O ESTUDIOSO E O LADRÃO
Um grande estudioso e acérrimo defensor do uso e abuso da língua portuguesa, durante a noite,  ouviu um barulho esquisito, vindo do quintal.
Chegando lá, constatou que havia um ladrão tentando levar os seus patos de criação.
Aproximou-se vagarosamente do indivíduo, surpreendendo-o tentando pular o muro com seus amados patos.
Batendo nas costas do tal invasor, disse-lhe:
"Ó bucéfalo, não é pelo valor intrínseco dos bípedes palmíferes e sim pelo ato vil e sorrateiro de galgares as profanas de minha residência.
Se fazes isso por necessidade, transijo; mas se é para zombares de minha alta prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala fosfórica no alto de tua sinagoga e reduzir-te-ei à quinquagésima potência que o vulgo denomina - nada."
E o ladrão, confuso:
Ó moço, eu levo ou deixo os patos?

* TAGS = Temas do blog (Clique em cima):
LauraBM às 23:35